Carrgando informações...
Compartilhe:
icone facebook icone e-mail

BLOG
Webmarine

Saiba tudo sobre o
mercado náutico...

Compartilhe:
icone facebook icone e-mail

PILOTAGEM DESEMPENHO E DICAS

Lanchas e Estaleiros

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Qual a melhor forma de pilotar sua lancha?

Se seu jeito em que pilotar sua lancha for radical, tenha em consciência que a visita ao mecânico será antecipada. Não quer dizer que você não possa pilotar sua lancha com a velocidade permitida por ela, basta não exagerar muito. O mais importante ao pilotar um barco e saber pita-lo sem abusar, fazendo com que o barco e o motor durem mais tempo.

   A motorização de seu barco é a parte mais afetada quando se pilota de forma radical. Há também outras maneiras que possam ajuda-lo como por exemplo. Antes de pilotar sua lancha deixar o motor ligado durante cinco minutos, para que o óleo aqueça até temperatura correta, antes de desligar o motor deixe o em marcha lenta por cinco minutos novamente. Fazendo com que a temperatura do sistema volte ao normal, mantendo o efeito lubrificante do óleo. Pode se evitar a aceleração frequente e longas viagens de alta rotação, podendo desgastar mais rápido as peças do motor, aumentando rapidamente seu consumo. Os motores mais novos são mais sensíveis e requerem um cuidado maior.

  Para poupar o motor de seu barco não é preciso usa-lo apenas em baixa velocidade. Como as lanchas foram feitas para planar sobre a água, único jeito de poderem planar é alcançar uma velocidade considerável, mas quando isso não acontece, seu casco é arrastado forçando e muito seu motor. O mais correto a se fazer é levantar sua proa o mais rápido possível.

  Uma possibilidade para planar com mais facilidade, é o uso de flapes que são encontrados em barcos pequenos, que permitem os barcos a chegarem á velocidade de planeio bem mais rápido. No caso do uso do trim só deve ser acionado depois que o casco estiver planando sobre a água. Caso não seja acionada sua popa navegará muito enfiada, fazendo esforço durante o planeio desgastando seu motor.

   Outro componente que sofre com a maneira em que se pilota o barco é o sistema de propulsão, que possuem diversas engrenagens e eixos bem sincronizados. Por isso se forem feitos grandes alternâncias de aceleração ou esforços máximos, pode gerar grandes desgastes rapidamente ao conjunto. A cabine e os porões também são comprometidos quando o casco é submetido a pilotagens agressivas, especialmente nos dias em que o mar estiver agitado.

  Também são encontrados problemas em conexões elétricas e hidráulicas que se tornam problemas mais comuns. Fios e parafusos se soltam e se afrouxam e começam a surgir danos em varias partes do borco, até mesmo nos vasos sanitários, fixadores de objetos como televisores e outros equipamentos.

  Os casos mais sérios ocorrem no porão, pois os solavancos, braçadeiras e conexões podem se desprender, causando vazamentos e panes elétricos, também com as baterias que correm risco maior. Para resolver esses problemas é necessário que uma verificação no porão sempre, principalmente os pilotos que gostam de pilotar radicalmente.

Foto Retirada do Instagram - rede de compartilhamento de fotos

3 vícios mais frequentes que podem estar no modo em que pilota

1-Pilotar por muito tempo em velocidade e rotação máxima é muito prejudicial, por que os motores estão preparados para funcionar em altas rotações, mas não por longos períodos. Quando é forçado por longos períodos, ele se danifica.

2-Quando se arranca rápido demais faz com que aumente o esforço do motor,  quando colocar o casco em planeio, é preciso vencer a resistência da água. Que costuma não ser tão baixa.

3-Desacelarar de uma só vez, recomendado apenas em casos de emergências, a redução da rotação desgasta alguns componentes do motor e pode provocar a queda constante na pressão do óleo lubrificante.

Dicas para melhorar o desempenho durante a pilotagem

1-A melhor hora para navegar é logo de manhã antes do sol nascer, quando o vento costuma ser  fraco. E caso aconteça algum problema você terá bastante tempo para resolver

2-Após ficar muito tempo parado o cabo de comando do timão talvez precise ser lubrificado, pois o motor pode emperrar.

3-Em casos de superaquecimento do motor de popa, você terá que engatar a ré e acelerar por mais ou menos meio segundo, para retirar o que se prendeu a refrigeração. Se isso não der certo outra maneira é deixa-lo esfriar em marcha lenta. Se desligar e bem capaz que o cabeçote rache.

4-Não engate ou desengate o motor de maneira agressiva e em diferentes direções, pode força demais as engrenagens da rabeta.

5-Para salvar seu motor evite fazer curvas fechadas em alta velocidade.

6-Um dos problemas mais frequente é o superaquecimento, para evita-lo basta conferir o nível do óleo e da água de refrigeração, antes de dar a partida.

7-Se sua propulsão  for tipo pé-de-galinha, estiver com perde de potência e vibração excessiva, pode ser que esteja desalinhada.

8-Se por algum motivo a rotação do motor subir e a velocidade não, pode ter alguma coisa de errado com reversor.

9-Durante o tempo ruim mantenha sempre seu motor do barco ligado e engatado, mesmo parada ou sendo um veleiro. Com o motor funcionando, o controle da embarcação aumentara.

10-Se o motor de popa não alcançar a rotação máxima adequada, deve ser porque o passo do hélice está longo. Mas se ficar acima é porque ele está curto.

11-Sempre troque ideias e dicas com outros navegantes, além de você aprender fará novas amizades.

12-Quanto maior for o volante menor será o esforço nas manobras.

13-Para eliminar os reflexos dos para-brisas e na superfície da água, use óculos escuros com lentes polarizadas, para enxergar melhor.

14-É necessário fazer uma distribuição de peso, para não interferir na estabilidade de seu barco. Quanto menor for á embarcação mais será importante.

15-Se seu barco estiver bem pesado e começar a empopar, pode ser o grande excesso de peso na popa. O melhor a se fazer é abaixar os flapes  dos dois bordos, para deixar o barco mais equilibrado.

16-Ao navegar não fique só atento nas informações do painel, preste também atenção no mar, ele tem muito a lhe dizer.

17-Fique atento, pois as marolas podem ser evitadas, ou reduzidas. Basta diminuir a aceleração habituada, quanto maior for o casco, mais cedo deve se reduzir a velocidade. 

Foto Retirada do Instagram - rede de compartilhamento de fotos

Engatar sem Causar Danos

Dicas para não causar danos ao motor e ao sistema de propulsão. Nunca engate ou desengate de maneira agressiva em direções opostas, quando a lancha estiver em movimento, isso pode afetar as engrenagens da rabeta e pode gerar sérios danos ao sistema de propulsão.

  Realize ações com cuidado sem usar muita força nos engates, principalmente nos motores de popa. Mas se os manetes forem acionados, as engrenagens do propulsor também poderão sofrer possíveis desgastes, pela maneira em que é feito o engate.

  Espere o um tempo até o propulsor parar de girar, para engatá-lo em sentido contrário. Caso contrário, poderá força as engrenagens do reversor.

  Tome muito cuidado para não acionar o trim de apenas um motor, quando estiver em uma embarcação com dois. Pois pode sobrecarregar o outro motor, e fará com que o barco navegue sem equilíbrio.

  Quando usar dois motores ao mesmo tempo, certifique se que os manetes não estão em posições opostas. Pode causar esforço e possíveis desgastes nos dois motores, complicando também as revisões e manutenções.

lancha, pilotagem, desempenho, barco, motor,

Comentários


O primeiro portal de classificados náuticos do Brasil!
Versão Desktop